Celebração 50 Anos Vida Consagrada

Celebração 50 Anos Vida Consagrada

Celebração 50 Anos Vida Consagrada
Semear é a nossa missão o lema escolhidos pelas quatro missionárias que no passado dia 20 de Agosto celebraram as bodas de ouro de consagração missionária, nas Missionárias da Boa Nova.
Uma homenagem através da plataforma digital às missionárias Mª Carmo Tavares, Mª Conceição Gaspar, Glória Fernandes e Gracinda Figueiredo à qual se associaram muitos amigos e familiares. 

Remonta ao ano de 1970 a realização das primeiras consagrações no Instituto. Mª Carmo Tavares, Gracinda Figueiredo, Mª Glória Fernandes e Conceição Gaspar fazem parte do desse grupo das dezassete missionárias que na Festa da Assunção de Nossa Senhora, na Capelinha de Vilar do Paraíso fizeram sua primeira consagração missionária. 
Jovens mulheres, aventureiras, com ânsia de mudar o mundo e viver o ideal cristão, “eu vim para que todos tenham vida (Jo10,10)”….De imediato formam enviadas para o campo de missão. 
Mª da Glória integrou a primeira equipa que partiu para diocese de Nampula, a 31 de Agosto de 1970. No ano seguinte a missionária Gracinda Figueiredo também parte com destino à missão de Marrere. 
Mª Carmo Tavares, integrou a quarta equipa, partindo em 1974 também para Angoche.  
Em 1977, Conceição Gaspar integrou a primeira equipa para o Brasil, diocese de Teófilo Otôni. 
Conceição Santos, Mª das Neves e Diamantina Silva já falecidas, permaneceram em Portugal, a trabalhar nos Seminários de Cucujães e Fátima da SMBN. Hoje celebram o jubileu entre os anjos e na comunhão dos santos lhes prestamos nossa homenagem. 
Quatro missionárias mantem-se até ao presente no Instituto, completaram no passado dia 15 de Agosto os 50 anos de vida consagrada missionária, são os pilares do Instituto e um exemplo de vida consagrada para as missionárias mais novas. 
No dia  22 de Agosto, dedicado à fundação do Instituto, pela plataforma digital MBN, SMBN, Amigas Boa Nova, Leigos Boa Nova familiares e amigos de caminhada, reunidos num encontro festivo de homenagem às Meninas, unindo três países irmãos. Não faltaram elogios, partilhas de experiências, música e até o tradicional bolo e canto de parabéns. 
As anfitriãs agradeceram a todos os presentes e recitaram uma oração de agradecimento: 
“Senhor, de mãos estendidas para a Ti/e de coração a transbordar de gratidão, /por estes 50 anos de Consagração/a semear a Boa Nova do Reino.
Regamos com o suor da entrega generosa nossas vidas;/abrimos horizontes de esperança/e fizemos desabrochar a planta da vida e do amor/em muitos corações.
O mundo é o nosso campo de missão/e a fé a chama brilhante que tem guiado os nossos passos, / nos caminhos do anúncio da Boa Nova.
Obrigada porque em meio à nossa fragilidade/nos escolheste a ser como Maria, / discípulas missionarias de Jesus Cristo, / Comunicando a muitos povos/ A alegria do Evangelho/ Ámen.”
Muito fica por dizer da caminhada de fé das guerreiras-missionárias, do encontro interlaçado entre a pessoa humana e o Cristo. A história de vida, amor-entrega permanece na vivência pessoal de cada rosto que com elas teve e tem o prazer de dialogar. 
A responsável do Instituto agradeceu às manas mais velhas pelo testemunho de vida, afirmou que “sois o exemplo que vale a pena avançar para águas mais profundas, deixar as amaras e medos e dizer Fiat numa entrega generosa, gratuita e total a Deus e à sua Igreja”. 

Terça, 19 de Fevereiro de 2019