background

Fraternidade

Querido Adolescente,

 

A palavra fraternidade tem origem latina “fraternitas” e significa a relação de parentesco entre irmãos (laços sanguíneos). Ela também é usada para definir a relação com o outro, o amor ao próximo.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos diz-nos que todas as pessoas são dotadas de razão e de consciência e devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade (art.º 1).

O ser humano está feito de tal maneira que só encontra a plena realização de si mesmo na relação e doação aos outros.

No âmbito familiar, os irmãos são uma bênção e constituem um suporte familiar para os mais novos. Troca de experiências e conhecimentos, partilha de bens materiais e espaços, de medos e sonhos, responsabilidades e afetos é comum entre os irmãos e irmãos mais velhos, geralmente, desenvolvem mais cedo noções de responsabilidade e liderança.

Às vezes existem discussões entre os irmãos e são benéficas para aprender a lidar com os problemas e as contrariedades da vida. Uma boa conversa pode pôr fim ao mal-entendido.

Na saúde mental, os irmãos têm um papel relevante no combate à solidão, medo, culpa ou insegurança e facilita o desenvolvimento de competências cognitivas e sociais e de cooperação uns com os outros.

A relação fraterna vive-se igualmente na relação os outros seres humanos (amigos, vizinhos, desconhecidos…) que reconheço como meu irmão, qualquer que seja sua raça, sexo, religião ou condição social e de quem tenho a responsabilidade de cuidar.

O nosso cérebro está dotado da capacidade de intersubjetividade, ou seja, a capacidade de estabelecermos relação direta com as pessoas (Eu-Tu); tal relação envolve aproximação, encontro, diálogo e respeito pelo outro de quem me torno irmão.  Uma sensação de bem-estar e prazer experimentamos sempre que ajudamos alguém ou colaboramos com o seu projeto de vida.

A fraternidade une as pessoas que estão distantes, quebra barreias, destrói muros de inimizades, combate a exclusão social e a violência. É o convite a recomeçar juntos e viver em espírito de comunhão porque Deus Pai nos fez todos irmãos e corresponsáveis uns pelos outros (Mt 18,15). Maior exemplo de fraternidade é a Pessoa de Jesus Cristo que veio a este mundo doar sua vida para nos salvar (1Jo 3, 16).


Dicas para viver fraternalmente:

  • Sê paciente com os outros. Não esperes que os irmãos sejam perfeitos (nós também não somos!!!).
  • Reflete antes de falar. Conta até 10 e pensa bem antes de dizer algo ou fazer alguma coisa para não magoar ninguém nem te magoares a ti próprio.
  • Pede desculpa. Pode ser difícil admitir o erro e pedir desculpa, é a melhor opção para crescermos e vivermos em paz.
  • Afasta-te um pouco do irmão por algum tempo. Quando percebes que estás a ficar irritado ou que o irmão está a provocar-te.
  • Ama todo os ser humano como teu irmão.  Sobretudo o mais frágil como se existisse apenas ele no mundo a quem amar.
  • Procura o diálogo quando houver conflito. Num conflito procura fazer cedências e juntos encontrar soluções que agradem a ambas as partes.
  • Aprende a ceder e aceitar os irmãos. Umas vezes eu, outras vezes tu…
  • Demonstra afeto pelos teus irmãos. Escuta-os com atenção e demonstra-lhes que estás interessado na sua vida.
  • Sê amável para com todos. Evita palavras, gestos, atitudes que possam magoar alguém.
  • Sê solidário. Procurar servir o irmão fragilizado na doação de ti mesmo. 
  • Vive na gratuidade. Procura fazer as coisas, pelo simples facto de serem boas, sem esperar aplausos e/ou retribuições.
  • Deixa-te tocar pelo sofrimento do outro. Sentir compaixão é aproximar-se e inclinar-se para aliviar o sofrimento do irmão (bairro, cidade, país)
  • Partilha tudo o que tens e és.  Tudo pode ser partilhado, o tempo, os bens materiais, o espaço, ideias, brincadeiras
  • Expressa a tua opinião e escuta a opinião dos outros. Alarga os horizontes, há outros pontos de vista!
  • Evita estar constantemente “em competição”. Cada pessoa tem seus pontos fracos e fortes e devem apoiarem-se mutuamente.
  • Respeita os limites e a privacidade dos outros. Se queres ser respeitado deves respeitar os outros.    

 

Para informação adicional sobre a temática pode contactar-nos pelo email

crescerbonito22@gmail.com

 

Campanha_CRESCERBONITO_  De mãos dadas com minha adolescência